Curso técnico: fazer ou não?

Acho que todo mundo que acompanha esse blog sabe que eu faço curso técnico de informática. Eu sei que algumas meninas estão em dúvida entre fazer o ensino médio normal ou um integrado. Ou, até mesmo, fazer um técnico antes da faculdade. Por esse motivo, resolvi fazer um post para ajudar nessa decisão e, depois, vou dá meu depoimento.

O que é?

O curso técnico tem o objetivo de te colocar no mercado de trabalho mais rápido que uma faculdade. Ele te dá um conhecimento técnico para trabalhar na área escolhida. No meu caso, a de informática. O legal de faze o técnico é que o curso é bem mais rápido e para quem precisa logo de money ou de um trabalho durante a faculdade, é super indicado.

Modalidades

Curso técnico não é bagunça. Ele é dividido em modalidades que combinam com a sua disponibilidade escolar e o seu tempo.

A integrada é a que eu faço. Esse nome meio óbvio é por causa que ela é a união do ensino médio normal e do técnico na mesma escola. Ou seja, você cursa as matérias normais, tipo matemática e história (♥), e as matérias do técnico.

O subsequente é para quem já terminou o ensino médio e quer somente o técnico. É um curso com uma duração relativamente curto, geralmente uns 2 anos, e você saí de lá com uma profissão.

A outra opção é fazer o ensino médio em uma instituição e o técnico em outro lugar. Eu não sei como é que rola com a documentação, mas acredito que seja algo como a Microlins oferece.

Onde fazer?

Com a volta dos cursos técnicos para os IFETS, é uma excelente opção para quem quer educação pública de qualidade e com diferencial. Todo estado tem o seu com campi espalhados por todos os cantos e com cursos diferentes. Lá, você pode fazer o integrado ou o subsequente.

Acredito que quase toda a cidade tenha um lugar que ensine cursos particulares. Os mais famosos são os do Senac e do Senai.

Vantagens e desvantagens:

A maior vantagem é a possibilidade de ter uma profissão bem mais rápido que em uma faculdade. Sem contar que a mensalidade das particulares, são bem mais baratas que de um curso tradicinal, claro.

Uma coisa legal é que, quando você chega na faculdade, você faz estágio antes de todo mundo. Exemplo: você fez técnico e edificações e entrou para engenharia civil, você pode fazer estágio logo no primeiro semestre.

A maior desvantagem é que não tem todas as matérias que uma graduação tem. Geralmente, tem as principais aplicadas com os mesmos assuntos. Por esse motivo, algumas empresas acham que um técnico não tem tanta capacidade como alguém que fez faculdade, o que é uma besteira e puro preconceito.

Meu depoimento:

Estou desde 2009 nesse universo paralelo de ensino. Primeiro de tudo: eu não queria estudar lá. Segundo: eu não nasci para fazer informática.

Eu escolhi informática por causa da minha mãe que trabalha na área e poderia arranjar um estágio mais rápido. Sem contar que eu vou usar os conhecimentos para o resto da vida. Mas o maior motivo é que eu não queria cursar edificações.

Quem entra em um IFET precisa de um certo amadurecimento – e eu não tinha -. Meu primeiro ano foi completamente complicado, como resultado eu perdi de ano. Hoje, já estou adaptada e mais madura, mas eu sei que eu nasci para trabalhar nessa área e o pensamento mais remoto de estágio já me dá arrepios.

No primeiro ano só temos uma matéria técnica. No caso de informática, seria informática aplicada. já no segundo, a carga horária de matéria técnica aumenta. Segue assim até o quarto ano, quando só temos matérias técnicas e apenas português, matemática e física do ensino médio normal.

Eu digo para quem tá pensando em fazer somente cursar aquilo que goste. Não vale a pena fica por quatro ou dois anos estudando algo que você não suporta e com cara feia.

Saibam bem os motivos que te levaram a escolher um técnico. A escolha é somente sua.  E  a maior dica que eu posso dá é a seguinte: não cometa o mesmo erro que eu, nunca curse algo obrigada. O futuro é seu e somente você sabe como quer que ele seja.

Mas o que vocês acham do curso técnico? Alguém aí faz? Diga para a gente!

3 thoughts on “Curso técnico: fazer ou não?

  1. Oi,eu to estudando MUITO pra entrar num curso técnico (eletronica) na UTFPR e tambem vou tentar na IFPR,ambas daqui de Curitiba.É o meu sonho passarr e fazer o curso,afinal parece tão perfect fazer o ensino médio em uma universidade,né?Que bom conhecer alguem que faz,bom saber que vc curte,vc faz onde(qual IFET)?
    Adorei o seu blog!

    1. Oi, Amanda! Eu faço informática no IFBA (IFET daqui da Bahia) no campus Eunápolis. O legal também é que dá uma amadurecida na pessoa. Quando passar, aproveita qualquer momento legal – e os chatos- que tiver! Boa sorte na prova!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s